História da família

Moldada pelo trabalho e desejo, a história da família Fenestraz provou que é literalmente possível mover montanhas… Raymonde e André Fenestraz escreveram uma história de sucesso à francesa, que é hoje perpetuada pelo seu filho Raoul e a respetiva família.

ESTA HISTÓRIA É, ANTES DE MAIS, A HISTÓRIA DE RAYMONDE

photo-historique-meribel-mottaretUma jovem rapariga do campo que promoveu o desenvolvimento dos desportos de inverno no vale da Tarentaise.

A sua intuição levou-a a deixar a Saboia para trás e mudar-se para a Grã-Bretanha para aprender inglês a trabalhar como “au pair” e, depois, como camareira.

Acabou por gerir um pequeno hotel familiar antes de regressar a casa. Aí, desenvolveu a sua capacidade de negociação numa pequena agência imobiliária de Courchevel, que acabou por adquirir em 1966.

Depois, conheceu o seu marido: André, um antigo vendedor ambulante de café que agora trabalhava na construção civil.

Aliando os talentos de ambos, o casal Fenestraz foi pioneiro na construção de chalés de luxo e residências, entre os quais, os Chalets du Hameau de Bellecôte, o Chalet de Pierres ou a Résidence du Jardin Alpin.

Estas obras conferiram à estação de Courchevel 1850 o seu famoso encanto e reputação.

NO FINAL DOS ANOS 70

O casal construiu o hotel e a residência AlpenRuitor. A elegante fachada tornou-se o símbolo de Méribel Mottaret, um destino muito apreciado pelos adeptos do esqui. O desenvolvimento do negócio familiar continuou com o Hotel de la Loze, que goza de uma localização privilegiada próximo de Croisette e das pistas de Courchevel 1850. Renovado de acordo com o puro estilo da Saboia, o estabelecimento conta igualmente com dois sumptuosos apartamentos de luxo.

alpen-ruitor-2

Quando Albertville foi escolhida para receber os Jogos Olímpicos de Inverno de 1992, Raymonde e André não deixaram passar a oportunidade de concretizar o seu sonho. Em Courchevel, transformaram o antiquado hotel Airelles num magnífico palácio, muitas vezes descrito como o “Palácio de Sissi”. Considerado um dos hotéis mais bonitos do mundo, o espaço reflete o espírito daqueles que foram os seus proprietários até 2007.

Durante esse período de tempo, Raoul – o filho único de Raymonde e André Fenestraz – decidiu também realizar o seu sonho. Com a mulher Stéphanie e os três filhos, atravessaram o Atlântico para se instalar na Argentina.

Trinta anos após as primeiras construções na Saboia, Stéphanie e Raoul tornaram-se eles próprios pioneiros. Após terem assentado arraiais perto de Cordoba, construíram uma mansão sumptuosa numa arquitetura inspirada pelas quintas do início do século XX. Inaugurada em 2005 e membro da cadeia Relais & Châteaux, a Estancia El Colibri oferece aos hóspedes a possibilidade de descobrirem a vida rural argentina, a criação de animais e o polo.

A alguns quilómetros daí, Don André – em homenagem ao pai de Raoul falecido em 2011 – é uma propriedade com 400 hectares que se dedica à criação de bovinos da raça Aberdeen Angus para produzir uma das melhores carnes do mundo.

O SONHO ARGENTINO DA FAMÍLIA FENESTRAZ

O sonho argentino da família Fenestraz também está presente na costa de Salta, no norte da Argentina. Adquirida em 2007 ao galardoado ator Robert Duval, a House of Jasmines é um dos estabelecimentos mais românticos da cadeia Relais & Châteaux.

A Casa Angatú é a última criação com a chancela “Maisons Fenestraz: uma magnífica mansão situada em Trancoso, uma vila piscatória na província de Salvador da Baía no Brasil.

EM 2016

Cinquenta anos após Raymonde Fenestraz ter comprado a primeira agência imobiliária, todos os estabelecimentos foram agrupados sob o nome Maisons Fenestraz.

Seja nos Alpes ou na América do Sul, estas propriedades com um estilo genuíno têm em comum o requinte e o luxo discreto. O lema da família é “a melhor coisa que um homem pode fazer por outro é partilhar o seu sonho”. Desfrutar da hospitalidade das Maisons Fenestraz é partilhar este sonho.